h1

Clipping

O DCE da UFRGS na imprensa e em blogs jornalísticos:

29/01/2010 | Jornal do Comércio | Começo de Conversa – Fernando Albrecht  | p. 2
O DCE e a Brigada I
Os casos de assalto, roubos de veículo e tentativas de estupro são fatos de uma realidade que acompanha os estudantes da Ufrgs. Na tentativa de resolução deste problema, dirigentes da nova gestão do DCE acompanhados do coordenador da Segurança da Universidade, Daniel Augusto Pereira, reuniram-se com o comandante da Brigada Militar coronel Trindade.

O DCE e a Brigada II
Como divulgado na campanha, o novo DCE tem esta visão: ao invés de nutrir preconceito pela Brigada Militar como acontecia num passado recente, busca soluções para o problema. O coronel Trindade ressaltou a importância da reunião, afirmando que sempre houve o interesse por parte da Brigada em dialogar com o DCE da Ufrgs, mas nunca havia se efetivado tal encontro.
http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=18743

28/01/2010| Assessoria de Comunicação da Brigada Militar
Comandante-geral recebe presidente do DCE da UFRGS
Na quarta-feira (27/1), na Quartel do Comando Geral, o comandante-geral da Brigada Militar, cel João Carlos Trindade Lopes, recebeu representantes do Diretório Central de Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Essa reunião representa um momento histórico de aproximação dos estudantes universitários com a Brigada Militar. Entre os assuntos tratados pelo comando com DCE da UFRGS destacou-se a formação de uma parceria entre o Diretório e a Brigada Militar com a intenção de melhorar as condições da segurança dos universitários nos Campi da Universidade.
Também na oportunidade, o subcomandante-geral da Brigada Militar, cel Jones Calixtrato Barreto dos Santos, falou sobre o Projeto Polícia Cidadã destacando que o mesmo será aplicado através das unidades da área nos Campi da Universidade.
Estiveram presentes no encontro, além do comandante-geral e subcomandante-geral da Brigada Militar, o ten cel João Diniz Prates Godoi, chefe de gabinete do comandante-geral, Lúcio Patela Terra, pelo Gabinete da Governadora do Estado do Rio Grande do Sul, Renan Artur Preto, presidente do DCE da UFRGS, Marcel Van Hatten, diretor de relações institucionais, Guilherme Basso, coordenador do Campus Centro, Daniel Augusto Pereira, coordenador de segurança UFRGS e João Thiago Campos Lopes, aluno da UFRGS.
http://www.brigadamilitar.rs.gov.br/imprensa/noticia.htm

20/01/2010 | ClicRBS| Transportes | Aumento das passagens sofre críticas de entidades sindicais em Porto Alegre

O aumento de 11,3% proposto pela Associação dos Transportadores de Passageiros sofreu críticas de diversas entidades sindicais. A Central Única dos Trabalhadores classificou como fora da realidade o aumento sugerido, e o Presidente da entidade, Celso Woyciechovski, considera a proposta descabida. Representando os professores da rede estadual, a presidente do Cpers, Rejane de Oliveira, também opõe-se ao aumento, assim como o Diretório Central dos Estudantes da Ufrgs. O presidente do DCE, Renan Pretto, explica que será feito um dossiê por meio de uma pesquisa para comprovar que o aumento é desnecessário. Enio Roberto dos Reis, presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros, explica que a planilha de composição da tarifa inclui diversos itens, e destaca que a frota de ônibus da capital sofreu uma ampla renovação, justificando o reajuste.A EPTC ainda irá encaminhar a proposta ao Conselho Municipal de transporte Urbano para depois ser sancionado pela prefeitura.

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a2783665.xml

08/01/2010 | Jornal do Comércio | Começo de Conversa – Fernando Albrecht  | p. 2
Novos rumos
Sob nova direção, o DCE da Ufrgs está tomando algumas atitudes que dariam um choque anafilático na esquerda que dominou o diretório durante décadas. A diretoria, tendo à frente o presidente Renan Arthur Pretto, visitou o empresário Jorge Gerdau Johannpeter. A conversa girou em torno da importância do empreendedorismo na vida do universitário. A pergunta é: essa perda histórica da esquerda é caso isolado ou tendência?
http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=16860


06/01/2010 | Blog do Políbio Braga
Novo DCE da Ufrgs mostra desordem administrativa do PSOL
Os dirigentes psólicos que comandaram o DCE da Ufrgs não compreenderão nada, mas a primeira prestação de contas dos novos dirigentes já está no site https://dceufrgs.wordpress.com/prestacao-de-contas/

Foi uma promessa de campanha fazer prestação de contas todos os meses. As lideranças psólicas estavam mais preocupadas em patrocinar manifestações selvagens contra Yeda.

A nova direção recebeu do PSOL um caixa com R$ 0,25, mas nada sobre a prestação de contas de 2009. O ex-presidente do DCE, Rodolfo Mohr, derrotado nas urnas, levou notas e documentos para casa. Ele é assessor da vereadora Fernanda Melchiona, do PSOL. Melchiona chorou muito quando seu pessoal resultou derrotado nas urnas.

O primeiro mês de mandato da nova direção foi dedicado a limpar a sujeira das instalações, retirar os computadores do chão para colocá-los em operação e reorganizar a administração.

O DCE já decidiu levar os ex-dirigentes ao banco dos réus.
http://polibiobraga.blogspot.com/2010/01/novo-dce-da-ufrgs-mostra-desordem.html

05/01/2010 | Jornal do Comércio | Geral | p. 23
Nova gestão irá ao MPE pedir investigação contra direções passadas
A nova gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) pretende ir ao Ministério Público Estadual (MPE) para solicitar uma investigação a respeito das gestões passadas do DCE. A administração atual tomou posse no dia 4 de dezembro para um mandato de um ano.

“Recebemos uma sede destruída e com R$ 0,25 no caixa. Nenhum computador está funcionando, estamos utilizando equipamentos pessoais. Não sabemos quais são as despesas mensais, não tivemos acessos aos contratos. Entram quase R$ 200 mil só com a confecção das carteiras para a passagem escolar e ninguem sabe para onde esse dinheiro foi. Faremos uma denúncia ao MPE. Não sabemos quais são os contratos firmados. O dinheiro que entra aqui é público e nos últimos anos o DCE se tornou um comitê político”, afirma o presidente do diretório, Renan Pretto.

A prestação mensal de contas é uma das principais ações que a nova gestão quer transformar em rotina no DCE. Segundo Pretto, a não divulgação das receitas e das despesas trouxe vários problemas para o início da nova administração. “Queremos dar transparência à gestão. Iremos prestar contas mensalmente, da parte administrativa, política e contábil. Desde 2005 não ha atas registradas em cartório das ações do diretório. O DCE não fez um novo estatuto conforme exige o novo Código Civil e, em razão disso, as atas não podiam ser registradas. O resultado é que não podemos movimentar a conta que temos no Banrisul. Sem contar os processos. Desde que assumimos, já recebemos cinco processos da própria universidade contra o diretório por não prestação de contas de verbas repassadas pela instituição”, diz.

Conforme Pretto, ainda durante esta semana o problema envolvendo a não possibilidade de movimentação da conta bancária deverá estar resolvido. De acordo com o presidente da representação estudantil da Ufigs, no dia 17 de dezembro do ano passado foi feita uma intimação extrajudicial aos integrantes da gestão passada do diretório solicitando as documentações que não foram entregues quando da transferência de comando. “Solicitamos os documentos e, se até a metade deste mês eles não forem entregues, buscaremos na Justiça”, afirma.

A nova gestão, que foi eleita com o discurso de despartidarização da representação discente, e e a primeira em 40 anos que de-claradtunente não e de esquerda, não vê problemas na realização de parcerias privadas para a obtenção de recursos e equipamentos. “Estamos atrás desse patrocínio privado. Precisamos reformar a sede e estamos abertos a parcerias. Queremos ter uma sala para auxílio jurídico, outra para auxilio psicológico, uma sala de jogos, enfim, queremos mudar a imagem do DCE. Que ele deixe de ser um lugar em que os estudantes vão somente para fazer sua carteira de passagem escolar.

Queremos prestar serviço, e não fazer política”, enfatiza o presidente, que cursa a faculdade de Administração. O diretório disponibiliza a prestação de contas no blog http://www.dceufrgs.wordpress.com.
http://www.clipping.ufrgs.br/jornal/janeiro/050110/jc23.pdf

05/01/2010 | Correio do Povo | Ensino | p. 12 |
DCE quer reduzir valor da carteira
A nova gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Ufrgs anunciou ontem suas metas para este ano. Entre os projetos previstos está a redução no preço da carteira estudantil. Conforme o presidente da entidade, Renan Artur Pretto, a ideia é cobrar R$ 3,00 de cada acadêmico. “O valor é simbólico, para cobrir os custos com o adesivo e com as fichas”, explica. Com o documento, o aluno paga metade da passagem no transporte coletivo urbano e tem desconto em alguns bares, restaurantes e cinemas da Capital.

A redução no valor da carteira – que conforme a Assessoria de Imprensa da Ufrgs chegou R$ 9,00, no ano passado – será possível graças a futuras parcerias com empresas públicas e privadas. “Nós iremos atrás de parcerias, para que consigamos melhorar a sede sem, para isso, tirar dinheiro dos alunos”, disse Renan. A expectativa é de que, até o dia 15 de janeiro, o DCE já esteja oferecendo a carteirinha em menor custo. Enquanto isso, o documento pode ser feito no 2 andar do Mercado Público de Porto Alegre, ao lado da banca 9, das 10h às 18h. Mais informes: http://www.ueers.com.br.

A atual direção do DCE da Ufrgs também está preparando um dossiê sobre supostas irregularidades nas antigas gestões. Eles pretendem encaminhar o documento ao Ministério Público (MP) ainda este ano.
http://www.clipping.ufrgs.br/jornal/janeiro/050110/cp12.pdf

04/01/2010 | Jornal do Comércio | Política | p. 19
DCE da Ufrgs questiona dívidas de gestão anterior
Depois de ingressar com uma ação na Justiça para garantir sua posse em dezembro, a atual gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Ufrgs faz hoje, às 15h, sua primeira prestação de contas, mas ainda tem rusgas com a antiga direção.

O grupo que dirige a agremiação questiona dívidas deixadas pelos antecessores.

De acordo com o presidente do DCE, Renan Artur Pretto, o acesso a contas bancárias e contratos firmados ainda não foi repassado ao grupo. Ele também reclama por ter recebido apenas R$ 0,25 em caixa. A manifestação acontece na sede central do DCE e é aberta ao público.
http://www.clipping.ufrgs.br/jornal/janeiro/040110/jc19.pdf

04/01/2010 | Blog do Políbio Braga
Novo DCE da Ufrgs ainda não destrinchou desordem psólica.
Saiu nesta segunda-feira a primeira prestação de contas da nova diretoria do DCE da Ufrgs.

Há um mês no comando, a nova diretoria não conseguiu sequer descobrir quais os contratos acertados pelos dirigentes anteriores do PSOL. A desordem administrativa foi a tônica dos governos psólicos.

– A nova diretoria do DCE requereu à Assembléia que o processo movido pelas malfeitorias praticadas pela direção anterior seja movido contra as pessoas físicas e não contra o DCE.

http://polibiobraga.blogspot.com/2010/01/novo-dce-da-ufrgs-ainda-nao-destrinchou.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: