h1

Ato 17/04: Relato

quarta-feira, 18/04/07

Conforme o calendário de lutas deliberado no Encontro Nacional contra as reformas do governo Lula do dia 25/03 e na plenária da Frente Nacional contra a Reforma Universitária no dia 26/03, ambas em São Paulo, o dia 17/04 foi marcado por lutas no campo e na cidade.

Data que nos relembra o ano de 1996, em que 19 militantes do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra foram brutal e covardemente assassinados pela polícia militar do Pará em Eldorado dos Carajás.

Porto Alegre foi palco de um grande ato público que reuniu cerca de 1000 pessoas entre servidores federais, estudantes e sindicatos. A Associação dos Servidores da UFRGS (ASSUFRGS) chamou paralisação geral para marcar o início da campanha salarial desse ano que além de exigir o fim do congelamento salarial dos últimos 10 anos, faz a crítica contundente ao Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), a atual menina dos olhos neoliberais do governo Lula e da elite nacional, que propõe a manutenção dos salários, já bastante desvalorizados, por mais 10 anos.

Também vieram a Porto Alegre ônibus de servidores da UFPEL, CEFET Pelotas, UFSM e FURG, conseguindo a unidade dos servidores das instituições federais de ensino do Rio Grande do Sul.

O DCE da UFRGS esteve presente com as pautas específicas que hoje atingem quase todos os mais de 20 mil estudantes de graduação da Universidade Federal do RS. A concentração dos estudantes universitários convergiu com a dos servidores e a com dos estudantes secundaristas em frente à Reitoria da UFRGS por volta das 10h 30 min. O DCE, a ASSUFRGS e o ANDES-SN, fizeram suas reivindicações ao Reitor que, acompanhado do Vice-Reitor, de secretários e Pró-Reitores, mais uma vez deu declarações vagas, porém não discordando das manifestações e gritos das centenas de pessoas ao se redor.

A continuidade do Ato foi de maneira pacífica, mas contundente. As diversas falas e palavras de ordem combateram duramente a política econômica do governo Lula, constantemente caracterizado como neoliberal, que asfixia o funcionalismo público, a educação e as outras áreas sociais, como as ligadas a questão da refoma agrária.

Depois de caminharem pelas vias mais movimentadas do centro da cidade passando pela Av. Salgado Filho, Rua Dr. Flores, Av. dos Andradas, Rua Pinto Bandeira e, finalmente, chegando ao Banco Central da Av. Alberto Bins, todas as entidades fizeram suas intervenções finais, ficando a cargo do DCE da UFRGS e da ASSUFRGS darem o tom de encerramento do Ato.

O coordenador-geral do DCE, Shin Pinto, finalizou afirmando a necessidade da unidade das categorias na luta por uma outra Universidade, ressaltando os 590 bilhões de reais desviados da população brasileira para o pagamento dos juros da dívida externa. Terminou com o tradicional refrão do movimento estudantil que se opõe a Reforma Universitária, “quem não pula é governista”. O que se viu foi um mar de estudantes e, até de servidores com anos de luta, pulando e cantando.

Berna Menezes, da coordenação-geral da ASSUFRGS, encerrou conclamando a todos, e em especial os servidores federais, para seguirem na luta contra o PAC que corrói os salários, contra as reformas neoliberais de Lula que retiram direitos historicamente conquistados e saudando efusivamente o grande Ato que acabavam de realizar.

Ao contrário do que escreveu em seu blog, o ex-ministro cassado por corrupção José Dirceu, que não percebia nada de propositivo e de maior importância no Encontro Nacional do dia 25/03, em Porto Alegre e por todo Brasil os defensores de um outro país mostraram como podem ser propositivos e relevantes na contínua escrita da história. O maior dos mensaleiros teve uma indigesta surpresa nesse 17/04.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: